quarta-feira, maio 22, 2024
Com Beto Carmona
InícioDestaquesCaso Marielle Franco: Assessor de Domingo Brazão é preso no Rio de...

Caso Marielle Franco: Assessor de Domingo Brazão é preso no Rio de Janeiro

Mais duas pessoas foram denunciadas e presas pela Polícia Federal (PF) nesta quinta-feira (9): Robson Calixto da Fonseca, ex-assessor de Domingos Brazão, e Ronald Alves de Paula, ex-chefe da milícia da Muzema. Calixto da Fonseca, conhecido como “Peixe”, foi preso no Rio de Janeiro, enquanto Major Ronald já estava detido em uma prisão federal.

Além disso, a Procuradoria-Geral da República (PGR) denunciou os irmãos Domingos e Chiquinho Brazão e o delegado Rivaldo Barbosa pelo assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, em 2018. Os três já estão presos desde março. A denúncia foi encaminhada ao ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), na última terça-feira (7).

A denúncia da PGR aponta os irmãos Brazão como mandantes do homicídio de Marielle e Anderson, além de serem acusado de integrar uma organização criminosa. O delegado Rivaldo Barbosa também foi denunciado como mandante.

Segundo a PGR, a denúncia foi baseada em provas de movimentação de veículos, monitoramento de telefones e triangulação de sinais de telefonia, além de depoimentos de testemunhas. A delação do matador confesso Ronnie Lessa também foi crucial para implicar os irmãos Brazão como mandantes do crime.

A investigação da PGR examina os interesses econômicos fundiários dos irmãos, suas relações com milícias e seus atritos políticos com a vereadora Marielle Franco e o PSOL. Segundo a denúncia, a execução de Marielle está ligada à obsessão dos irmãos pela exploração imobiliária em áreas dominadas pela milícia, nas quais eles se fortaleceram politicamente e financeiramente.

RELACIONADAS

MAIS LIDAS

SIGA-NOS

26,000FãsCurtir
13,300SeguidoresSeguir
1,420InscritosInscrever
Sorteio de Bonés no APP
X