sábado, maio 18, 2024
Com Beto Carmona
InícioDestaquesDia dos Pais: eletrônicos ficam mais baratos; livros e perfumes, mais caros

Dia dos Pais: eletrônicos ficam mais baratos; livros e perfumes, mais caros

Quem for presentear o pai no próximo domingo, dia 13, vai sentir no bolso as mudanças na economia brasileira no período de um ano. A maioria dos presentes mais comuns estão com preços mais caros, com índices de aumento acima da inflação. Eletrônicos, por sua vez, tiveram queda.

Um levantamento do Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da Fundação Getúlio Vargas (FGV) revela que a chamada “Inflação do Dia dos Pais” ficou acima do índice geral de aumento de preços. A cesta de presentes e serviços relacionados à data está 4,1% mais cara em relação ao ano passado. Essa alta ficou acima do acumulado de 12 meses da inflação média, 2,8%.

Entre os itens mais caros no Dia dos Pais estão perfumes (8,3%), livros (8,3%), cinema (5,6%), roupas (5,5%), restaurante (5,3%) e relógios (4,2%). Computadores (-4,3%) e celulares (-2,6%) ficaram mais baratos, neste caso principalmente por causa da oscilação negativa do dólar.

— A valorização cambial, se considerada a partir de agosto do ano passado, ajuda sim, mas juros elevados também diminuem a demanda por bens duráveis, o que ajuda a baixar os preços. O preço desse grupo de produtos foi diretamente afetado pela taxa de juros — explica o coordenador dos Índices de Preços da FGV, André Braz. 

O Dia dos Pais deve ter volume de vendas de R$ 7,67 bilhões, com crescimento de 2,2% em relação ao ano passado, segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo A intenção de compra é de cerca de R$ 140 por presente. A data é a quarta mais importante para o comércio, depois do Natal, Dia das Mães e Dia das Crianças.

RELACIONADAS

MAIS LIDAS

SIGA-NOS

26,000FãsCurtir
13,300SeguidoresSeguir
1,420InscritosInscrever
Sorteio de Bonés no APP
X