domingo, outubro 2, 2022
Anuncie na Rádio Costa Azul
InícioNotíciasAngra dos ReisJuiz rejeita denúncia de corrupção contra Temer e mais sete em contrato...

Juiz rejeita denúncia de corrupção contra Temer e mais sete em contrato de Angra 3 

A Justiça Federal de Brasília rejeitou a denúncia contra o ex-presidente Michel Temer (MDB) e outros sete réus na ação aberta após a Operação Radioatividade. O grupo foi acusado pela Procuradoria-Geral da República (PGR) por suposta corrupção e lavagem de dinheiro em contratos firmados entre a Eletronuclear e as empresas AF Consult Ltd e Engevix, para um projeto de engenharia na usina nuclear de Angra 3. Com a decisão, a ação penal foi encerrada.

Na denúncia, a PGR argumentava que Temer teria recebido, entre 2013 e 2014, pelo menos R$ 1 milhão em propina para direcionar contratos. Esse pagamento teria sido solicitado por Moreira Franco e por João Baptista Lima Filho, o coronel Lima, amigo de Temer, com o conhecimento do ex-presidente.

Em 2019, o juiz da 7ª Vara Federal do Rio, Marcelo Bretas, decretou a prisão do ex-presidente. Temer foi detido na manhã do dia 21 de março de 2019 e deixou a prisão dias depois, beneficiado por habeas corpus. Na época, além do emedebista, mais sete pessoas foram presas. Entre elas estavam o ex-ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, e João Baptista Lima Filho, o coronel Lima, amigo do ex-presidente, apontado como seu operador de propinas.

O juiz da 12ª Vara Federal do Distrito Federal, Marcus Vinícius Reis Bastos, considerou na decisão desta sexta-feira (4) que a denúncia foi “genérica” e baseada exclusivamente na delação de José Antunes Sobrinho. O empresário afirmou que pagou R$ 1 milhão por um contrato na usina. O magistrado citou ainda que a PGR se limitou a descrever crimes, sem elementos mínimos que comprovem as acusações.

Também foram beneficiados pela decisão desta semana o ex-ministro Moreira Franco; o ex-presidente da Eletronuclear Othon Luiz Pinheiro da Silva; o sócio da Engevix, José Antunes Sobrinho; o amigo do ex-presidente João Baptista Lima Filho, o coronel Lima; e os empresários Carlos Alberto Costa, Maria Rita Fratezi e Rodrigo Castro Alves Neves.

RELACIONADAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

MAIS LIDAS

SIGA-NOS

26,000FãsCurtir
13,300SeguidoresSeguir
1,420InscritosInscrever
Palylist Sertaneja
Palylist Sertaneja
X