domingo, outubro 2, 2022
Anuncie na Rádio Costa Azul
InícioDestaquesMinistério Público pede demarcação de área quilombola em Rio Claro

Ministério Público pede demarcação de área quilombola em Rio Claro

O Ministério Público Federal (MPF) está cobrando junto ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e a União, a regularização fundiária e a demarcação de terras remanescentes da comunidade quilombola de Alto da Serra do Mar, em Rio Claro, no Rio de Janeiro.

O MPF remeteu o parecer ao Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2), que julgará recursos contra a condenação do Incra e da União a concluir a emissão desta regularização fundiária.

O processo judicial do MPF contra o Incra começou em 2016, dez anos após a comunidade Alto da Serra do Mar, já certificada pela Fundação Cultural Palmares, também do governo federal, abrir pedido de emissão do título coletivo de propriedade, de 327 hectares (mais de 3 milhões de m2).

No parecer, o MPF na 2ª Região sustentou que a condenação do Incra e da União, em fevereiro de 2019, fixou prazo de um ano para a conclusão do processo administrativo iniciado em 2006.

O MPF rebateu, na manifestação à 5ª Turma do TRF2, alegações do Incra como a falta de previsão orçamentária ou de liberação de recursos, bem como a tese da União de que a sentença de primeira instância continha decisão alheia aos pedidos feitos na ação civil pública do MPF.

Também foi rebatido o argumento de que faltaria o decreto presidencial declarando “interesse social” na propriedade, afinal, a não edição do decreto não impede avanços do processo de regularização fundiária. O governo federal ainda não se manifestou.

RELACIONADAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

MAIS LIDAS

SIGA-NOS

26,000FãsCurtir
13,300SeguidoresSeguir
1,420InscritosInscrever
Palylist Sertaneja
Palylist Sertaneja
X