terça-feira, janeiro 25, 2022
Anuncie na Rádio Costa Azul
InícioNotíciasAngra dos ReisMoradores de Angra dos Reis que tomaram a primeira dose da Janssen...

Moradores de Angra dos Reis que tomaram a primeira dose da Janssen devem tomar a dose de reforço; o imunizante já está disponível

Os moradores de Angra dos Reis que se imunizaram com a vacina da Janssen, devem tomar a segunda dose do imunizante.

Para se vacinar o morador pode ir de terça a sábado de 9h às 16h, nos Centros de Especialidades Médicas do Centro e do Parque Mambucaba. 

O procedimento também pode ser realizado mediante agendamento nos postos de saúde da Vila do Abraão, Provetá, Pequenas Ilhas e Marítima.

As doses da vacina são exclusivas para completar o esquema vacinal. 

Dose de reforço é recomendada

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) recomendou o reforço da vacina Janssen para a covid-19 em adultos, pelo menos dois meses após a primeira dose.

Segundo comunicado da EMA, a recomendação baseia-se em “dados que mostram que uma dose de reforço da Vacina Janssen [da Johnson & Johnson], dada pelo menos dois meses após a primeira dose em adultos, levou a um aumento dos anticorpos” contra o vírus que provoca a doença.

De acordo com a agência, “o risco de trombose em combinação com trombocitopenia ou outros efeitos secundários, muito raros após um reforço, não é conhecido e está sendo cuidadosamente monitorado”.

A EMA indica que a vacina da Janssen contra a covid-19 pode ser administrada após as duas doses de uma das vacinas desenvolvidas com a tecnologia mRNA autorizadas na União Europeia: a Cominarty, da Pfizer/BioNTech, ou a Spikevax, da Moderna.

A covid-19 provocou pelo menos 5,311 milhões de mortes em todo o mundo, entre mais de 269 milhões de infecções pelo novo coronavírus registradas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detectado no fim de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

Uma nova variante, a Ômicron, classificada como “preocupante” pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detectada na África Austral, mas desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta, em 24 de novembro, foram notificadas infecções em pelo menos 57 países de todos os continentes. Não

RELACIONADAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

MAIS LIDAS

SIGA-NOS

26,000FãsCurtir
13,300SeguidoresSeguir
1,420InscritosInscrever
Palylist Sertaneja
Palylist Sertaneja
X