quinta-feira, outubro 21, 2021
Anuncie na Rádio Costa Azul
InícioNotíciasAngra dos ReisPrefeitura de Angra cria WhatsApp para ajudar população de rua

Prefeitura de Angra cria WhatsApp para ajudar população de rua

Quer ajudar uma pessoa em situação de rua, mas não sabe como? Agora ficou muito mais fácil! 

A prefeitura de Angra dos Reis criou o Zap Abordagem Social, um novo mecanismo que tem o objetivo de estabelecer um contato direto entre o cidadão angrense e a equipe de Abordagem Social. 

O número para contato é 24 99867-7560, e através dele é possível enviar fotos e informações sobre pessoas que estão vivendo na rua, para que a Secretaria de Desenvolvimento Social possa ajudá-las.

Após receber essas informações, a equipe de abordagem social que trabalha de segunda a segunda, durante o dia e à noite, vai até o local tentar convencer a pessoa a aceitar ir para o abrigo. 

Não é realizado o acolhimento compulsório, e, infelizmente, são poucas as pessoas que aceitam sair das ruas e ir para o Centro de Atenção à População em Situação de Rua. 

Trabalho intensificado

A Prefeitura de Angra, tem intensificado as abordagens sociais aos moradores em situação de rua nos últimos dias, em razão do frio intenso. Foi instalada uma tenda de acolhimento na praça Codrato de Vilhena, no Centro.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Social e Promoção da Cidadania, Eduardo Sampaio, o objetivo da tenda é trazer os serviços do Creas para mais próximo da população. 

A pessoa que estiver na rua e quiser ir para o acolhimento pode se direcionar para a tenda, que funciona até às 18h. Lá ela vai encontrar uma equipe especializada para acolhê-la.

As pessoas que procuram ajuda na tenda já saem de lá com um kit de higiene pessoal, cobertor, lençol e travesseiro. Os moradores de rua são encaminhadas ao Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), se necessário passam por exames médicos no Hospital Municipal da Japuíba e seguem para o Centro de Atenção à População em Situação de Rua, no Bracuí. 

No abrigo elas têm cama, banho quente, seis refeições por dia, passam por exames médicos, retiram novos documentos, participam de oficinas e recebem apoio psicológico. O Centro de Atenção à População em Situação de Rua tem capacidade para atender nestes dias mais frios, excepcionalmente, 30 pessoas. 

RELACIONADAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

MAIS LIDAS

SIGA-NOS

25,081FãsCurtir
11,928SeguidoresSeguir
1,350InscritosInscrever
Palylist Sertaneja
Palylist Sertaneja
X