sexta-feira, julho 12, 2024
Com Beto Carmona
InícioNotíciasAngra dos ReisSindicato diz que greve no estaleiro foi iniciada por decisão 'da maioria'

Sindicato diz que greve no estaleiro foi iniciada por decisão ‘da maioria’

Metalúrgicos do estaleiro Brasfels, em Angra dos Reis, decretaram greve a partir da última segunda-feira, dia 26, em virtude de desacordo na negociação salarial anual da categoria. O movimento grevista atingiu na quarta-feira, dia 28, ao menos 70% de adesão e a produção na área industrial está paralisada.

Dois diretores do Sindicato dos Metalúrgicos participaram ao vivo do Talk Show para dar informações sobre o andamento do movimento grevista e de reivindicação. A presidente do Sindicato, Cristiane Marcolino, e o diretor Manoel Salles, justificaram a paralisação, decidida, segundo eles, pela maioria da categoria em assembleia.

— A greve é o último recurso que o sindicato usa para poder pressionar a empresa em busca de um aumento justo. Enquanto tinha diálogo, o sindicato tentou resolver com diálogo. Depois que a empresa deu por encerrada a negociação, a categoria decidiu por maioria, pela paralisação — afirmou a presidente Cristiane.

O reajuste salarial oferecido pela empresa controladora do estaleiro foi de reajuste linear de 4,2% nos salários e no ticket alimentação, além de abono de R$ 800, dividido em duas parcelas, sendo a segunda em abril do ano que vem.

Cristiane e Manoel Salles afirmaram ainda que há um canal aberto para negociar o fim da paralisação, com mediação do sindicato patronal. As duas partes terão encontro nesta quinta-feira, dia 29, no Rio de Janeiro, para tentar retomar a negociação por reajuste superior, com ganho real para os trabalhadores. No índice de 4,2%, o ganho acima da inflação seria de apenas 0,33%, afirma o Sindicato dos Metalúrgicos.

Ante dezenas de perguntas e comentários dos ouvintes sobre as justificativas e inconvenientes da paralisação, os dois diretores deram várias respostas e negaram que tenha havido ato de violência ou de retaliação a trabalhadores que estejam indo e entrando na área industrial, mesmo sem trabalhar efetivamente.

— O Sindicato está fazendo aquilo que foi decidido em assembleia. Se 90% dos trabalhadores decidiram pela greve e tem um grupo de pessoas, que chamamos de ‘pelegos’, que está insatisfeito, é a favor da greve, mas quer que outros consigam benefícios por eles. Estamos seguindo a lei. Ninguém foi ameaçado ou impedido de entrar — garantiu a presidente.

Confira abaixo a íntegra da entrevista:

ACOMPANHE AS ENTREVISTAS E SIGA NOSSO CANAL NO YOUTUBE
Acesse nosso canal no Youtube, siga e ative as notificações para ser avisado toda vez que estivermos ao vivo.

RELACIONADAS

MAIS LIDAS

SIGA-NOS

26,000FãsCurtir
13,300SeguidoresSeguir
1,420InscritosInscrever
Sorteio de Bonés no APP
X